Pages

25 de mai de 2011

#VAMOSENTENDER: 'Born This Way' - Lady GaGa

O post de hoje vai ser uma breve análise sobre o novo CD da GaGa que, com certeza, praticamente todo mundo já deve ter ouvido.
Já li postagens falando que o CD é brega, outras que é mais exagerado que 'B' Day' de Beyoncé [IMPOSSÍVEL, mas tudo bem...], outras ainda que é o CD mais inteligente da artista.
Então, sem mais delongas, vamos lá!


01. Marry The Night - tem uma batida bem gostosinha, boa faixa pra abrir o CD, com ritmo agitado e progressivo. Lembra aquelas coisas divertidas que dançávamos nas baladinhas entre 2003 e 2006.

02. Born This Way - todos já conhecem, todos já amam ou odeiam. Nem vou me estender.

03. Government Hooker - música teatral e underground. Bem diferente de qualquer coisa que a GaGa já tenha produzido. Tem um quê de pop-leste-europeu-borderline, hahaha, e é bacana! Letra também bastante "curiosa", vamos deixar assim.

04. Judas - idem a 'Born This Way', mas aqui acho que a galera mais odiou que amou... uma das melhores do CD na minha opinião, mas enfim... próxima.

05. Americano - música muito bem colocada pela cantora, essa fala sobre os problemas que os imigrantes ilegais encontram na fronteira sudoeste dos EUA. #TEMÇU A música em si tem aquela batidinha brega de músicas latinas como carro-chefe [junto com a 'persona' latina que a voz de GaGa adotou, rs] e um background eletrônico só pra... ficar... mais GaGa ainda, haha.

06. Hair - já divulgada anteriormente assim como a n°02 e a n°04, essa já caiu nas graças da galera. Música bastante pessoal e com aquele catch de "(...) I'm beautiful, no matter what they say!" na letra. Batidinha européia e um saxofone aleatório na música, que depois fica mais bate-estaca.

07. Scheiße - pra quem quiser copiar a letrinha especial do nome da música, é só procurar o 'Mapa de Caracteres' no seu Windows, 'tá? HAHAHA... bom, basicamente a minha música favorita do CD [especialmente depois dos Remixes do CD 02], tem uma pegada de balada bacana [retrô, mas bacana], creio que possa virar single algum dia ainda. Cafoninha em alguns momentos, mas muito aproveitável!

08. Bloody Mary - mais teatral ainda que a n°03, pode não parecer mas essa faixa em seu ritmo na bateria lembra um pouco Lovegame da própria GaGa misturada com vocais "atualizados" de Don't You Want Me de The Human League [música lançada pela banda européia em 1981!]. Principalmente nas duas últimas frases antes do refrão - dá aquela certeza que ela vai começar com "Don't you want me, babe? Don't you want me? Oh, ooh!", hahaha... bons tempos. A faixa é boa, mas não é comercial. Duvido que vire single.

09. Black Jesus / Amen Fashion - a música mais fraca do CD, parece um filhotinho em crescimento da n°02, Born This Way, com um quê de Bad Romance + Vogue da Madonna por trás. E antes que qualquer lil' monster venha me atirar pedras, NÃO, não acho isso uma cópia. É apenas referência. É influência. O mesmo pros Madonninhos de plantão. Sem contar nos graves estourados - deixou uma sensação de sujeira na faixa. Mas continua sendo apelativa e comercial.

10. Bad Kids - ahhh, essa tem cara de música de filme! Podia muito bem ter entrado pra trilha sonora de 'Warriors' ou até 'Power Rangers - O Filme, HAHAHA. Só o instrumental pode também fazer algum featuring em algum joguinho de Plataforma ou de Luta, hahaha. Gostei, gostei. Não é a faixa mais forte do CD, mas é boa. Mas aqui os graves também estão estourados... GaGa, amëëgue, o que é isso!?...

11. Fashion Of His Love - me senti sugado de volta pros anos 80. Batidinha CLÁSSICA da época [pros Madonninhos aí fora, alguma referência com Lucky StarHolidayOpen Your Heart? 'tá bom, 'tá bom... vou parar antes que mandem uma granada na minha casa, haha], bem deliciosa pra quem a viveu. Podia entrar pro Volume 07 dos CDs de Glee. Seria legal. Vocais de GaGa impecáveis no refrão dessa ótima faixa.

12. Highway Unicorn (Road To Love) - eu disse que a n°09 era a mais fraca? Perdoem-me. A n°09 é a segunda mais fraca. Highway Unicorn (Road To Love) é uma bagunça sonora que nem M.I.A. ou até Björk se arriscariam a fazer. Claro que vai bombar nas baladas, a música é semi-pronta pra ser mixada. Os graves MAIS estourados do CD estão aqui e fica até complicado entender algumas palavras de GaGa no refrão. Talvez ficasse melhor como b-side em algum CD de single.

13. Heavy Metal Lover - alguns vocalizes me lembraram Kyie Minogue, mas é óbvio que a melodia, não. Essa vai acabar virando uma Paper Gangsta / Disco Heaven da vida: é legalzinha, alguns fãs vão elegê-la como sua favorita, mas não vai passar disso. Não vai virar single. Não tem apelo comercial pra isso. Música bacaninha. Bacaninha.

14. Eletric Chapel - a entrada da guitarra no começo da música nos faz lembrar das citações de GaGa de que esse novo CD seria mais rock que o normal. Ela conseguiu. Os vocais dão sensação de musiquinha pop dos anos 90, mas a batida é bem mais moderna que isso. Música legal pra dar uns amassos, haha, e pra ouvir viajando. Gostei. [P.S.: os "doo-doo-roo, doo-doo-doo-roo" que ela faz em uns versos de novo me lembraram da Kylie Minogue... por que será?]

15. The Queen - o começo, com a batida progressiva e os sinos, me lembrou Coldplay, eca, morri. Quase pulei imediatamente pra próxima, mas resisti à tentação. [sim, ODEIO Coldplay]
E fiz bem. A música é divertida e realmente dá pra dançar bastante ao som dessa! Mesmo com os graves um pouco estourados, tem aquele caráter de musiquinha de tarde de verão das amëëgues na casa de campo, dançando na grama. Rs...

16. Yoü And I - apresentada previamente pela cantora também, creio que essa a gente possa chamar de nova "Speechless". Claro que a melodia não tem nada a ver, mas a força da música, apesar de ser outra, está em níveis comparáveis com a citada. Sem contar na batidinha country! Muito boa! GaGa realmente conseguiu juntar vários estilos no CD, como disse que iria. Não vejo Reba McEntirefazendo featuring aqui, hahaha, mas quem sabe Carrie Underwood ou até o possível futuro vencedor da atual temporada de American Idol, o cativante Scotty McCreery... ah, ou quem sabe a regular Lauren Alaina.

17. The Edge Of Glory - pra fechar um CD desses, TINHA QUE SER com chave de ouro. E é óbvio que nossa Mother Monster consegue. Já conhecida por muitos, essa caiu nas graças do público também, então nem vou estender qualquer comentário. É boa e ponto. Sem cópias, sem problemas.


Via(Portal It Pop)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Just Fama Pelo Mundo

Procure aqui